O mundo não é mais o mesmo. Uma enorme crise energética fez cair boa parte das coisas que nós conhecemos, e agora a pobreza está ainda mais espalhada pelo mundo. O único alento para a população pobre mundial é que não é preciso mais sair de casa para trabalhar, estudar, viver… Tudo graças ao OASIS. É esse o mundo de Jogador Número 1 (Ready Player One).

Jogador Numero UNO

O OASIS é uma realidade virtual, acessível por qualquer pessoa, através de luvas hápticas e óculos lasers. Seu criador, James Halliday, planejou a coisa toda como um jogo. Mas sem querer criou a salvação do mundo. Agora, a maioria das pessoas não precisa sair de casa, gastando combustível, para chegar ao trabalho.

Nosso personagem principal é Wade Watts, um garoto pobre morando nas favelas de pilhas de trailers antigos. Wade também é um Caça-Ovo… Mas o que é um Caça-ovo?

Cinco anos antes da nossa história começar, Halliday faleceu. E ele é o dono de uma ferramenta absurdamente incrível, que praticamente controla o mundo. Seus herdeiros assumirão esse papel. Mas ele não tem herdeiros. Não há uma esposa, nem filhos, nem parentes. Assim, Halliday faz o que se espera de alguém viciado em video-games: ele transforma tudo numa grande caçada.

Em sua última mensagem, Halliday explica que escondeu no OASIS um enigma em três partes, em cujo final alguém encontrará o Ovo de Páscoa (Easter Egg no original), e se tornará seu herdeiro. A partir daí, esse é o sonho e a ambição de quase toda a população mundial, em especial um grupo de pessoas que passa a se declarar especialistas nessa busca, os Caça Ovos. E os anos 80, época em que Halliday viveu sua adolescência, voltam à moda.

Wade é um caça-ovos pobre, então praticamente não tem grana para sair do planeta onde estuda, Ludus. Até que, num golpe de sorte, ele faz uma associação com o enigma deixado pelo bilionário e se torna o primeiro caça-ovo a encontrar uma das 3 chaves que Halliday deixou. A partir daí, ele passa a ser o homem a ser batido, e começa a confrontar até mesmo uma companhia maligna, a IOI, que planeja tomar o controle do OASIS a partir da herança de Halliday.

Para mim, ler o livro de Ernest Cline foi uma experiência de vida. Cada página, cada referência de cultura pop, já era conhecida por mim. Ele cita todos os meus cineastas favoritos. Todos os meus ídolos do rpg e da literatura são citados lá. Cada um dos grandes filmes, tão adorados por mim, são partes da história. E não é como se fosse uma citação solta. É tudo parte da história.

Uma conversa sobre um filme ou aventura de rpg não é uma coisa solta no livro. É relevante para o caminho que os personagens vão tomar. Conhecer uma banda obscura dos anos 80 pode ser a diferença entre ser alguém realmente competindo pelo prêmio ou simplesmente estar fazendo aquilo por hobbie.

Para algumas pessoas, Jogador Número 1 talvez venha a ser um pouco complicado. Há tantas referências a cultura pop que é fácil se perder. Por outro lado, se você é um apaixonado por ela, o livro é perfeito para acompanhar e aprender mais. Basta ler o livro ao lado de um computador e procurar sobre CADA obra citada. E acredite, não são poucas.

Foi um pouco natural para mim ler o livro. Não fui pego de surpresa por nada, talvez por me identificar muito com o estilo de escrita do autor, que é o tipo de escrita que eu tento alcançar. Mas o livro é tão bom que eu o terminei em dois dias e meio, na primeira vez que o li. A segunda durou só um dia. Tudo no mesmo fim de semana. Me apaixonei profundamente pela forma como a história corre, e Wade é um exemplo de personagem que evolui de um nada total para alguém que o leitor respeita profundamente.

Se você está aí, prestes a entrar de férias, recomendo fortemente fazer a imersão total no livro, lendo um capítulo a cada três dias e gastando o resto do tempo vendo os filmes e pesquisando sobre as outras referências feitas ali. É algo que eu planejo fazer, inclusive baixando versões online de cada um dos jogos de fliperama dos anos 80 que o autor cita.

Você está pronto? Então insira sua moeda, aperte Start e get Ready Player ONE.

Anúncios