Ele tem cara de idiota, jeito de idiota, mas não é nenhum idiota, já provou isso em Superbad e Youth in Revolt, de quem eu falo? Do maior herói nerd das telinhas, Michael Cera, eu tenho um sonho ainda de vê-lo novamente trabalhar com Jonah-Hill e Christopher Mintz-Plasse tenho mesmo, Superbad é um dos meu filmes favoritos, juntamente com Kick Ass e Scott Pilgrim Vs The World, não preciso falar quem é o cara e sim do trabalho dele é assim o jogo não?

Nick & Norah’s Infinite playlist (Uma noite de amor e música) é uma história simples, e talvez seja isso que me encantou tanto em Michael como ator, vivemos uma geração de histórias complexas, questões inacabáveis, filme com senso de humor forçado, e gostamos disso, amamos isso, a cada ano temos o novo hit do momento, e acabamos muitas vezes esquecer, que crescemos assistindo Lagoa Azul e filmes mela cueca na sessão da tarde. Eu mesmo sempre tive essa impressão, nem todos filmes da sessão da tarde eram ruins, pelo contrário muitos dos filmes da sessão da tarde eram excelentes, e outros eram apenas mal executados (Abro esse parenteses para dizer que, existiam sim aqueles que não mereciam nem estar na minha memória, mas os trauma os mantem aqui).

O filme segue uma linha não linear, e o desastre que leva Nick e Norah a se encontrarem e se enamorarem um do outro, como sempre falo, é complicado citar e falar de coisas que você ama principalmente para mim que quero que as pessoas vejam minhas coisas preferidas sem conhecer muito delas para não estragar a surpresa, devo dar aqui um destaque para Kat Dennings, que torna minha tarefa aqui mais fácil, posso elogiar o filme sem estragar as surpresas, pois a surpresa vem exatamente dela, essa atriz que faz a coadjuvante, com quatros falas inteiras no filme thor, e que é colocada de lado, mas que particularmente gosto, e gosto da química entre ela com seu carisma forte, ou na empatia que ela tem com a personagem facilitando a atuação, combinada com a sutiliza e trejeitos simples de Michael Cera, executando perfeitamente o papel do garoto tímido que esconde dons maravilhosos versus o jeito arrojado e irreverente de uma garota que é mais frágil do que parece.

Para finalizar sempre que terminar ao invés de dar uma nota, vou tentar mostrar para vocês como funciona as notas na minha cabeça. Esse filme para mim é classificado como Executado Perfeitamente, o roteiro não é forte, o orçamento não é alto, mas o conjunto da obra é tão perfeito, que vale a pena a ver só por isso.

E essa semana lá fora estréia um filme que quero muito ver: Procura-se um amigo para o fim do mundo com Steve Carell.

Mas no Brasil só vem e agosto, e na minha cidade nem deve vir, triste né…

Anúncios