Sabe aquele livro que você pega na prateleira, não pela capa, mas pelo título? Sinceramente foram exatamente os títulos dos livros do Marcelo Rubens Paiva que me atraíram até sua obra, quão surpreso fiquei aos meus quatorze anos em achar um livro bem surrado e que só datava seis meses na biblioteca, um livro surrado dessa forma na biblioteca de um colégio público do interior, é sempre um excelente livro. Meu primeiro título do escritor foi também sua primeira Obra, Feliz ano velho, onde o escritor conta como sua vida deu um giro de 180º acabando com ele em uma cadeira de rodas. Não sou piegas, e seria fã do cara mesmo sem esse fato, a prova disso é a qualidade mantida em seus seguintes livros, mostrando que talvez mesmo antes do acidente ele já poderia ter sido o sucesso que é.

Capa do livro A Segunda Vez Que Te Conheci por Marcelo Rubens Paiva

Após ler Blecaute, a segunda obra do autor, e passar por todas suas obras, achei que tinha chegado em fim um momento de dizer, chega, nada mais vindo desse cara me surpreende, e foi ai que agora no ano passado após ver o filme inspirado em sua obra, Malu de Bicicleta, que eu decidi procurar o livro de 2008 dele, o único que eu ainda não tinha lido, e bem me surpreendi.

O Livro conta a história de Raul, um jornalista, apaixonado pela ética jornalistica, que vê seu casamento pouco a pouco ser desgastado, e seu emprego ir pelo ralo, culminando com uma transformação repleta em seu modelo, sem alterar nada, está certo, se pareceu confuso para você imagina para mim, vou tentar esmiuçar isso sem dar muito spoiler. O livro como outros de Marcelo Rubens Paiva, traça uma trajetória linear para a mudança de um personagem, neste caso a mudança de Raul que sai da posição confortável, para uma situação de crise completa onde Raul encontra novamente o prazer e o esplendor, através de um jornada um tanto quanto atípica, fazendo com que ele pouco a pouco reconquiste, e chega a um nível   em sua vida onde ele após a crise nunca se imaginou. Simplificando podemos dizer que um dos motes do livro é este, um homem já em idade avançada provando para si mesmo que pode ir além.

Do outro lado temos o relacionamento de Raul com Ariela conturbado, e desconstruído e reconstruído a todo momento na história, dando uma visão descontraída dos relacionamentos contemporâneos.

Enfim, fica como minha dica, para uma boa e gostosa leitura, não só este livro do autor, mas todos dele.

Anúncios